Resultados – Fevereiro de 2017 (+3,29%)

Quarto mês sem nenhum aporte. E espero que seja o último. Estou passando por algumas mudanças profissionais e acredito que em março o resultado comece a aparecer. Estou focando em crescer o aporte.

Precisei contratar novos funcionários e lhes digo: contratar não é fácil. Uma penca de documentos e pouca margem para negociação. E não pago muito por medo dos reflexos da legislação trabalhistas. É uma pena, pois adoraria poder conceder participação nos lucros. Mas eles integram os salários e isso pode virar uma bomba em épocas de vacas magras.

Carteira com rentabilidade de 3,29% em fevereiro. Resultado forte por conta da posição em ações e fundos imobiliários (praticamente todos subiram). Meus prefixados também reagiram bem com a queda da Selic. Apenas a Ultrapar (UGPA3) caiu esse mês, dentre as ações que carrego.

No ano a rentabilidade está em 13,17. A histórica – desde fevereiro de 2015 – está em 43,85%.

Não realizei nenhuma venda/giro na carteira em fevereiro, segurando a ideia que tinha de vender as ações da CARD. Sou lento nessas tomadas de decisões de venda (e compra também).

Os únicos proventos foram os aluguéis dos fundos imobiliários, os quais ainda não reinvesti. Farei junto com o aporte de março.

Abaixo algumas imagens.

 

 

*

O plano real obteve sucesso em domesticar a inflação. Para tanto, ancorou-se em juros reais elevados e câmbio fixo. Ainda hoje leio rusgas sobre se o plano funcionou em razão da âncora cambial ou juros elevados – quando não os dois. No segundo mandato de FHC conseguiram fazer a mudança essencial para evitar choques cambiais violentos, ou seja, começaram a atacar o problema fiscal. A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) foi um novo marco na batalha contra a inflação e abriu a possibilidade de um crescimento persistente e sustentável. Mas os seus efeitos não foram visíveis de imediato.

Lula foi eleito o novo presidente e teve o bom senso de não se desfazer das medidas até então aprovadas na época FHC. Respeitou a LRF e o que ficou conhecido como tripé macroeconômico – LRF, metas de inflação e câmbio flutuante. Os resultados das reformas da era FHC apareceram e, junto, um cenário externo favorável em demanda de commodities exportadas pelo Brasil. O ingresso abundante de moeda estrangeira aos cofres do tesouro permitiu a eliminação da dívida externa e permitiu a criação de reservas cambiais.

Ponto.

A crise de 2008 abriu margem para uma ala de economistas barbeiros do PT. Dilma, Guido Mantega, Aloisio Mercadante, Marcio Holland, dentre outros, gestaram o que na época ficou conhecida como Nova Matriz Econômica (hoje órfã). Os resultados são conhecidos.

livro
Pois é …

Para recuperar tudo o que foi construído de 1994 a 2007 são necessários esforços extremamente impopulares: forte contenção fiscal (e todas suas consequências nas políticas distributivas), juros maiores, reforma previdenciária, não manipular preços administrados, aumento de tributos.

A PEC do teto foi o primeiro passo, junto com juros maiores. Estes já estão cedendo. Ocorre que essas medidas não geram efeitos de pronto. A reforma da previdência provavelmente passará, talvez com algumas mudanças pontuais. A reestruturação fiscal de alguns Estados idem.

O vencedor de 2018 colherá os frutos dos esforços de hoje, mas a população vai visualizar como mérito do próprio, esquecendo o anterior.

Lula ainda é competitivo. O grosso da população tem boas memórias de seu governo e do grande desenvolvimento econômico da época. Vamos assistir a mesma peça?

Anúncios

3 comentários sobre “Resultados – Fevereiro de 2017 (+3,29%)

  1. hão de melhorar. Apesar de pouco, espero já voltar a poupar neste mês.
    Em relação à CARD, acabei não vendendo. Segurei a emoção. Aguardo a divulgação dos resultados de 2016. Abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s